Divulgação

“Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?” (Tg 2.14).

É importante distinguir as obras que Tiago se refere, com as obras que Paulo menciona.

O apóstolo Paulo diz que a salvação é por meio da fé, que não vem de nós, mas é um dom de Deus; e que não vem das obras para que ninguém se ache merecedor pelo seu próprio esforço: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8,9).

Paulo está ensinando que os rituais do Antigo Testamento (Velha Aliança) onde a lei de Deus e os dez mandamentos obrigavam o povo a obedecer rigorosamente suas ordenanças, praticando sacrifícios derramando o sangue de animais inocentes para o perdão dos pecados; bem como as punições aos transgressores da lei, que resultava em castigos severos sendo até apedrejados e mortos dependendo do pecado cometido. Absolutamente ninguém conseguiu cumprir a lei e os mandamentos de Deus; com exceção de Jesus Cristo. O Filho de Deus, cumpriu toda a lei (Mt 5.17).

Jesus não foi gerado em pecado, mas pelo Espírito Santo no ventre de uma virgem temente a Deus! Cumpriu todos os requisitos da lei, e durante toda a sua vida terrena não cometeu pecado. E como um Cordeiro inocente, entregou sua vida à morte, derramando seu sangue, para pagar o preço a Deus pelo perdão dos pecados de toda a humanidade! Por essa obra, todos os pecadores podem ser salvos gratuitamente pela fé em Jesus Cristo, sem precisar cumprir a lei, já que Jesus cumpriu por todos: “Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê” (Rm 10.4); “Mas, se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça” (Rm 11.6.

Podemos ser salvos se crermos, se tivermos fé! Porém, se apenas pronunciarmos que temos fé, e não praticarmos obras de uma pessoa de fé, a fé por si só não salva: “Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o creem e estremecem” (Tg 2.17); “Vedes, então, que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé” (Tg 2.24). Um exemplo: Uma pessoa morta, não possui espírito, está só a matéria! Da mesma maneira também a fé, sem obras, não existe: “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tg 2.26).

Uma pessoa de fé, pratica justiça, misericórdia, amor: “O amor não faz mal ao próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor” (Rm 13.10); e não comete injustiças: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o Reino de Deus?” (1ªCo 6.9). “E os que são de Cristo crucificaram a carne com suas paixões e concupiscências” (Gl 5.24).

Por: Eloir Vieira

Comentários