Divulgação

“Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (Jo 13.15)

Lavar pés era o trabalho mais humilhante dos servos naquela época; Jesus, sendo Senhor, quebrou a regra; lavou os pés dos seus servos, ensinando como deveriam proceder. Devemos deixar o orgulho de lado e se humilhar: “Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (João 13.14,15).

Com essa prática, Jesus ensinou que, assim como um empregado não está acima do seu patrão, Jesus não é maior do que seu Pai; e seus servos não podem ser maiores do que Jesus, não se se humilhando como Ele se humilhou: “Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. Se sabeis essas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes” (João 13.16,17).

Artigo: Como deve proceder um Cristão?

Bem-aventurados os cristãos que se colocam na qualidade de servos, servindo e não se seervindo dos irmãos: “Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser, entre vós, fazer-se grande, que seja vosso serviçal; e qualquer que, entre vós, quiser ser o primeiro, que seja vosso servo, bem como o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mt 20.26-28).

Ser cristão não é se colocar como mestre, mas como servo. Ser seguidor de Jesus Cristo não é se servir das pessoas, mas, servir a todos que precisam de algo que possamos fazer por eles! Atendendo ao principal mandamento do Senhor Jesus, de amar o próximo, a igreja primitiva seguia à risca os mandamentos do Senhor: “E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns” (Atos 4.32).

Entre aqueles cristãos não havia diferenças de bens materiais: “Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade” (At 2.45). “Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha” (At 4.34,35). E os cristãos de hoje, como vivem? Estão servindo uns aos outros?

Ninguém era tão pobre que não podia ajudar: “Mas, agora, vou a Jerusalém para ministrar aos santos. Porque pareceu bem à Macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém” (Rm 15.25,26). “E os discípulos determinavam mandar, cada um conforme o que pudesse, socorro aos irmãos que habitavam na Judeia” (At 11.29). “Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia” (1ªCo 16.1).

Por: Eloir Vieira

FONTE: PONTA PORA INFORMA

Comentários