Divulgação

“QUEM PAGA NOSSO PREJUIZO”?

Após a chuva e ventos que atingiram Ponta Porã – MS na sexta-feira, dia 15, a cidade praticamente inteira sofreu por falta de energia, sendo que em alguns locais, bairro e até mesmo centro da cidade, a energia ainda não voltou fazendo com que os comerciantes entrasse em desespero, já que muitas compras para a semana são colocadas em geladeiras e freezer.

Alguns desses comerciantes e empresários que tem seus estabelecimentos na Rua Guia Lopes usaram as redes sociais para cobrar uma posição da empresa Energisa, responsável por esse setor. Uma das perguntas é quem vai arcar com os prejuízos. Leia abaixo a reclamação:

“QUEM PAGA NOSSO PREJUIZO?

ENERGISA nos deixa sem energia mais de 20 horas. Somos “clientes privilegiados” em pagar mais, pq nos taxam como grandes consumidores- temos o maior custo em demanda, pagamos tarifas mais caras e temos o PIOR serviço- sem atendimento, sem assistência, sem retorno, sem explicação. COMO UMA EMPRESA DE SERVIÇO ESSENCIAL NAO TEM CAPACIDADE PARA SEQUER ATENDER SEUS CLIENTES? QUAL O CRITÉRIO DESSAEMPRESA PARA RESTABELECER AENERGIA EM DETERMINADOS LOCAIS E OUTROS NÃO?EXIGIMOS, como clientes, solução imediata para esse caos. HOTEL BARCELONA HOTEL PORTA DO SOL RESTAURANTE CANTINHO DO PALADAR AZAFRAN BAR E BISTRÔ KEKAFE. Essas são algumas das muitas empresas prejudicadas aqui na rua Guia Lopes, CENTRO, espero que as outras se pronunciem e busquem igualmente seus direitos e ressarcimento.”

Ontem ainda a empresa emitiu o seguinte comunicado:

BOLETIM ENERGISA – TARDE 15.10.21

A Energisa informa que os trabalhos das equipes para normalizar a energia na região seguem intensos, dentro dos protocolos de segurança. Destacamos que a Energisa aumentou em seis vezes a quantidade de equipes próprias e terceirizadas que atuam nos trabalhos em toda a concessão, inclusive profissionais de outros estados foram deslocados para ajudar nos trabalhos.

A tempestade de areia registrada na tarde de sexta-feira feira (15), com rajadas de ventos de mais de 100km/h, causou significativos estragos ao sistema elétrico em várias localidades, como a queda de árvores sobre a rede elétrica e postes de distribuição, além de rompimentos de cabos. As equipes estão atuando simultaneamente nos reparos, para viabilizar o restabelecimento da energia aos clientes atingidos. Desde o dia 13 de outubro já foram contabilizadas 1.138.662 descargas atmosféricas.

Foram registradas mais de 4 mil ocorrências relacionadas ao temporal, isso equivale a 20 vezes mais ocorrências em comparação com outubro do ano passado, início do último período de chuvas na região. A Energisa informa que é uma situação nunca registrada em quase oito anos de concessão em Mato Grosso do Sul.

Com os trabalhos ininterruptos, a empresa reforça o compromisso de atuar com segurança a fim de normalizar, o quanto antes, o fornecimento de energia para os demais clientes atingidos.

Por segurança e agilidade, a Energisa orienta aos clientes buscarem atendimento pelo WhatsApp (Gisa): (67) 9 9980-0698 e aplicativo Energisa On (disponível no Google Play ou App Store do celular).

FONTE: PONTA PORÃ INFORMA

Comentários