Convergência. Essa foi a palavra mais repetida durante a posse dos novos secretários Eduardo Rocha e Marco Aurélio Santullo, que assumiram, respectivamente, os cargos de secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica e de secretário especial do Escritório de Assuntos Estratégicos. O governador Reinaldo Azambuja deu posse aos novos secretários nesta sexta-feira (3) em uma cerimônia no auditório.

Para o governante, os novos secretários têm ideias compatíveis com o planejamento do Estado e vão contribuir para que mais entregas sejam feitas em benefício da população. “Quando você convida uma pessoa para vir servir a Mato Grosso do Sul você precisa ter uma convergência de ideias e eles estarem sintonizados com as políticas que vão ter de desenvolver. Marco Aurélio tem experiência na vida pública, principalmente na questão política, conviver com os 79 municípios, com as lideranças, com os prefeitos, com os vereadores. E o Eduardo [Rocha] construiu uma experiência no Legislativo muito importante: primeiro, que ele foi partícipe das transformações que nós fizemos, votou as leis, aprovou as reformas e vem pra dentro do Governo para articular com os poderes e para discutir com a sociedade civil organizada as políticas públicas delineadas no nosso planejamento. Então, vem para servir, para contribuir e fazer política em favor da população sul-mato-grossense”, disse Reinaldo Azambuja.

Eduardo Rocha destacou que já vinha trabalhando em sintonia com a administração estadual, na condição de deputado. “A gente já vem apoiando o Governo nestes sete anos. Desde o primeiro ano do Governo do Reinaldo, a gente tem ajudado, colaborado com o Governo. Eu acredito que o governador me fez o convite para ajudar o Estado nas políticas públicas e na política institucional, com a minha experiência lá do parlamento para poder colaborar e ajudar a entregar mais ainda”, contou.

Reinaldo Azambuja empossa novos secretários para fazer mais entregas à população
Acompanhado da esposa, a senadora Simone Tebet, Eduardo Rocha assume comando da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica

Já Marco Aurélio Santullo afirmou que vai ajudar o Governo a fazer ainda mais pelas pessoas. “O meu papel e o do meu colega Eduardo é de trabalhar para dar continuidade a esse trabalho maravilhoso de gestão pública, financeira e desenvolvimento”, resumiu.

Também participaram da posse na governadoria: a senadora Simone Tebet; ministra Tereza Cristina Correa da Costa Dias (Agricultura e Pecuária); os deputados federais Beto Pereira e Bia Cavassa; o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa; o desembargador Alexandre Bastos, do Tribunal de Justiça; e a defensora pública-geral Patrícia Elias Cozzolino de Oliveira; além de diversos secretários, deputados estaduais, prefeitos e diretores.

Antes da posse no auditório da governadoria, o governador Reinaldo Azambuja foi à Assembleia Legislativa prestigiar a posse de Paulo Duarte. Duarte assume a vaga deixada por Eduardo Rocha ao se licenciar para assumir o cargo no Governo.

Reinaldo Azambuja empossa novos secretários para fazer mais entregas à população
Ao lado do governador Reinaldo Azambuja, da ministra Tereza Cristina e do secretário Sérgio de Paula, Marco Aurélio Santullo toma posse como secretário especial do Escritório de Assuntos Estratégicos

Currículos

EDUARDO ROCHA – Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica

João Eduardo Barbosa Rocha, conhecido Eduardo Rocha, nasceu na cidade de Birigui, São Paulo, em 1º de dezembro de 1966. Com dois anos de idade, mudou-se com sua família – pai, mãe e duas irmãs – para Três Lagoas/MS, onde cresceu ajudando na oficina mecânica do pai, até montar uma academia e escola de natação na qual atuou por 10 anos. Em 1996 formou-se em Economia e casou-se com Simone Tebet, hoje senadora da República.

Foi assessor parlamentar do sogro, o senador Ramez Tebet, e responsável pelo escritório político em Campo Grande. Retornou para Três Lagoas, depois que a esposa foi eleita prefeita de Três Lagoas. Eduardo e Simone têm duas filhas, Maria Fernanda e Maria Eduarda.

Sempre a ligado à política, Eduardo Rocha, filiado no MDB, foi eleito para seu primeiro mandato na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) em 2010, com 25.428 votos, para exercer a função de 2011 a 2014. Em 2014, foi reeleito para seu segundo mandato, com 30.873 votos, para o período de 2015 a 2018. Em seu terceiro mandato, obteve 22.347 votos, para exercer função de 2019 a 2022.

Nos primeiros oito anos, consecutivos, o parlamentar foi o líder da bancada do MDB na Casa de Leis e dessa forma, ele falava em nome dos demais que faziam parte do grupo, defendendo sempre o diálogo e a opinião dos colegas. Em 2019, assumiu a vice-presidência da ALMS e integrou a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), e era o vice-líder do governo do Estado na Assembleia.

MARCO AURÉLIO SANTULLO – Secretário Especial do Escritório de Assuntos Estratégicos com os Municípios da Casa Civil

NASCIDO EM 05 DE MARÇO DE 1963, no município de Aquidauana/MS, filho de Letícia de Moraes Santullo e Dante Santullo, Marco Aurélio passou sua infância trabalhando como entregador de jornal e office-boy da Apemat. 

Filho de ferroviário mudou-se para Campo Grande em 1978, para completar o antigo segundo grau. Começou sua carreira no serviço público sendo auxiliar administrativo na Secretaria de Saúde do Mato Grosso do Sul. Cursou Administração de Empresas e Ciências Políticas em Brasília/DF e iniciou sua carreira como auditor da Controladoria na Fundação de Serviço Social do Distrito Federal.

Em 1982 foi trabalhar na Câmara Federal como assessor técnico legislativo, com especialidade constitucional e regimental até o final de 1985. No início de 1986 participou do grupo técnico legislativo da Câmara dos Deputados, onde viajou em missão para estudar o parlamento em Londres, na Câmara dos Comuns do Reino Unido e Congresso Americano, para a elaboração das subcomissões temáticas da constituinte.

Em 1987 a 1988 foi Assessor Técnico da Assembleia Constituinte; e em 1988 a 1994 se tornou Chefe da Assessoria Legislativa do PSDB, tendo como líder Euclides Scalco, Jaime Santana, José Serra e outros. Em 1995, foi convidado pelo Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, para trabalhar na Subchefia de Assuntos Legislativos do Palácio do Planalto, cargo que ocupou até o final de 1996. 

Em dezembro de 1996 foi nomeado Ministro Interino do Ministério da Coordenação Política, onde também assumiu a Chefia de Gabinete do Ministério e ficou responsável pela interface entre o Governo Federal e o Congresso Nacional, neste período participou ativamente das necessidades políticas e administrativas de Mato Grosso do Sul. Aumentou, na época, em 28% o repasse do benefício de Proteção Continuada para o Estado, enquanto Presidente do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), órgão gestor das Políticas Sociais do Brasil. 

No final de 2002, retornou para Mato Grosso do Sul e casou-se com Tábatha Fiorini, com quem possui dois filhos, Ana Luize e Vitor Aurélio. Em julho de 2016, assumiu a superintendência da Funasa – Fundação Nacional de Saúde.

Em 2019, a convite da deputada federal licenciada e atual ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, foi nomeado como diretor administrativo Financeiro da ANATER – Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, cargo que ocupava até o momento, junto com a função de secretário-geral do Partido Democratas/MS.

Paulo Fernandes, Subcom
Fotos: Chico Ribeiro

Fonte: Governo MS

Comentários